quarta-feira, 7 de julho de 2010



Em tempos de bons ventos,

Sorrisos novos e bem acompanhados

Fazem coro com o coração novo.

Com o mesmo cuidado da caixinha de música,

Guardo você no peito, rego, e peço benção aos céus.

Que nada mais mude, que a gente fique, e que o pra sempre aconteça.

Seu peito virou abrigo,

E de agora em diante será só você, eu, e nossos sonhos.

Um comentário:

lila disse...

Arraseaux!
cada vez melhores, parente.

beijo